Mobilização garante manutenção de direitos dos servidores

A mobilização dos servidores públicos de Porto Alegre junto aos vereadores na Câmara Municipal foi decisiva para a rejeição de um dos projetos do Executivo que previa alteração na carreira do funcionalismo, na sessão extraordinária desta quinta-feira, dia 12/07.

A proposta rejeitada previa redução nos reajustes de carreira, com a substituição dos triênios por quinquênios, e a extinção dos adicionais por tempo de serviço, que hoje é de 15% e 25%, pagos para funcionários que completam 15 e 25 anos de serviço público.

Segue em pauta para a sessão extraordinária desta sexta-feira, dia 13/07, a apreciação de duas propostas: a que cria a previdência complementar no município e o que altera a planta de valores do IPTU. O governo pretende que a votação aconteça antes do recesso parlamentar, que inicia na próxima terça-feira, dia 17/07.

A participação de servidores nas sessões desta semana se somam ao movimento que vem sendo realizado pelas categorias, associações e sindicatos desde o início da atual gestão, com o objetivo de conscientizar para a necessidade de se garantir a manutenção de direitos dos servidores e, como consequência, a prestação de serviços públicos de qualidade.

Ainda assim, a ASCONTEC se mantém mobilizada e atenta às movimentações do Executivo e dos vereadores em relação a propostas de interesse do funcionalismo municipal.