Coronavírus: Servidores poderão fazer trabalho remoto

Decreto publicado na edição extra do Diário Oficial de Porto Alegre de terça-feira, dia 17, autoriza servidores municipais a fazer trabalho remoto. A medida inicia nesta quinta, dia 19, com validade de 30 dias, e faz parte das ações emergenciais complementares para o enfrentamento da pandemia mundial do COVID-19 (novo Coronavírus).

Gestores de cada setor decidirão quais servidores devem trabalhar de casa ou se submeter ao sistema de revezamento de jornada de trabalho.  Trabalhar de casa é obrigatório para servidores com 60 anos ou mais, portadores de doenças respiratórias, gestantes, imunodeprimidos ou com orientação médica específica.

O principal objetivo da medida é evitar aglomerações em locais de circulação comum. Sempre que possível, as reuniões deverão ser realizadas sem presença física. Estagiários estão dispensados da presença física, sem prejuízo à bolsa auxílio. A regra não se aplica a servidores nas áreas de saúde e segurança.

 

Órgãos devem ajustar rotina de trabalho

A quarta-feira, dia 18, foi de organização dos setores vinculados às secretarias da Fazenda e da Transparência e Controladoria para que os servidores possam exercer suas funções remotamente. O trabalho incluiu medidas para acesso ao sistema e redirecionamento de chamadas por telefone.

"Nesses dois dias, traçamos planos de ação para orientar os colegas e organizar a rotina para o trabalho seguir normalmente", explica Aline Possamai, presidente da Ascontec.

Dúvidas sobre como proceder no período de vigência do decreto podem ser sanadas diretamente com a chefia de cada setor. Problemas ou dificuldades podem ser reportados à Ascontec através dos canais de contato - e-mail, facebook, instagram ou fórum.